Jean-Claude Grégoire, empresário francês, transformou uma pequena marcenaria artesanal num império industrial em menos de três décadas. Baseou o seu sucesso em sete regras, que afirma que se adequam a qualquer negócio. Este empresário acredita que estas são as regras de ouro para o sucesso.

Regras de ouro para o sucesso

1.ª Regra: Ter uma estratégia e segui-la.

O mercado é vasto e a maioria das empresas são generalistas, esforçando-se por cobrir a totalidade do mercado. No entanto, não podemos ser bons em tudo. É necessário fazer escolhas, que devem assentar em quatro critérios:

  • Segmentação do mercado;
  • Potencialidade dos diferentes segmentos;
  • Apelo ao know-how próprio da empresa;
  • Possibilidade de criar valor acrescentado nos nichos de mercado escolhidos.

Devemos assim especializa-nos apenas em determinadas áreas, nas quais nos devemos tornar os melhores e os mais competitivos.

2.ª Regra: Procura permanentemente de criação de valor acrescentado para os clientes e para a empresa.

Os eixos de desenvolvimento devem ser escolhidos em função deste critério. Mas isso não chega! Devemos ainda ser capazes de cumprir as nossas promessas, elevar a qualidade e o profissionalismo.

3.ª Regra: Preocupação em melhorar constantemente a produtividade.

Devemos ser capazes de responder aos apelos da oferta, propondo uma relação qualidade-preço aceitável. Devemos racionalizar a produção e a organização da empresa. Aqui a informática e os softwares de produtividade têm um papel preponderante.

4.ª Regra: Qualidade.

É necessário compensar a força competitiva dos concorrentes mais diretos propondo aos clientes um nível de qualidade perfeito.

5.ª Regra: Ouvir permanentemente as necessidades e os problemas com que os clientes se confrontam.

Devemos preocupar-nos em dar respostas, mesmo que tecnicamente seja difícil. Daqui podem surgir novos processos/produtos que serão uma fonte de desenvolvimento para a empresa.

6.ª Regra: Inovação

Este é o elemento fundamental da vantagem competitiva de qualquer empresa. Daqui surge a diversificação da empresa. Deve ser implantado em qualquer empresa um dispositivo que recompense de forma justa os resultados positivos das pesquisas internas.

7.ª Regra: Recrutamento de colaboradores de qualidade e a sua motivação

No fundo este é um corolário da preocupação em modernizar a empresa. A fidelidade dos colaboradores é particularmente importante. O sucesso de qualquer empresa assenta na harmonização de uma tripla satisfação: a da empresa, incluindo os acionistas, a dos clientes e a dos colaboradores. Trabalhadores de qualidade trazem bons clientes.

Cumprindo estas regras qualquer entidade pode prosperar. No entanto, o desafio não termina por aqui. Devemos assegurar a durabilidade e a prosperidade, pensar na internacionalização e tomar uma posição face às novas tecnologias, em particular à Internet.

Para isso estamos aqui para o/a ajudar a aplicar as regras de ouro para o sucesso!